Benditos Desafios

Se não fosse por eles, como seria a nossa vida? Tranquila… pacata… calma… sem graça… E se nós tivéssemos todas as necessidades satisfeitas? Qual seria a sua motivação para se levantar e sair para trabalhar de manhã? Se nós tivéssemos o companheiro dos sonhos, o emprego desejado, o corpo perfeito, todas as bolsas e sapatosContinuar lendo “Benditos Desafios”

Feliz desaniversário!

Eu e a tecnologia não somos um caso de amor à primeira vista, tampouco nos damos bem como casal em lua de mel. Perdi a conta de quantas vezes fui impedida de digitar pesquisar publicar trocar mensagens ou qualquer outra atividade online. Ontem foi outro desses dias: sem internet sem telefone sem impressora e comContinuar lendo “Feliz desaniversário!”

Bonito

Uma semana em Bonito, sem maquiagem, sem frescura, sem telefone, com glúten! Dentro da água santa da mãe Oxum, água fria, água forte, suave e dura, pura a ponto de mal ser vista, pura a ponto de parecer que flutuamos entre os peixes. Estar na água apenas para contemplar. Para sentir. Respeito. O frio no pescoçoContinuar lendo “Bonito”

Sonho de uma noite de verão

Ego, superioridade, arrogância, orgulho, briga por poder e tudo junto. Sonhei que brigava fisicamente com uma mulher (não sei quem mas desconfio). Isso não combina nada comigo, logo eu que detesto brigas. Estava num local insólito tipo um hotel abandonado cheio de entulhos. Ela me atacava com uma arma mais poderosa do que o pedaçoContinuar lendo “Sonho de uma noite de verão”

Ano novo, tudo velho.

Sempre me perguntei por que tinha de estar obrigatoriamente feliz no natal. Por que deveria abraçar e desejar felicidade, saúde e paz a pessoas que passaram o ano infernizando a minha vida. Qual o sentido disso? Hipocrisia. Mentiras. Faz de conta que está tudo bem. Perdão – falso ou  verdadeiro? O que seria genuíno nessesContinuar lendo “Ano novo, tudo velho.”