Meditando&Curando – seu torus

Na meditação de hoje trabalhamos com a estrutura energética do nosso corpo para trazer mais harmonia, limpando as nhacas que ficam presas em nós, liberando espaço para novas criações. O aroma inspiração que me escolheu hoje foi cipreste. Árvore forte e segura, de grande altura podendo chegar a 25m, com muitos benefícios medicinais.

Cipreste tem propriedades antissépticas, sudoríferas, sedativas, diuréticas, inseticidas, adstringentes, calmante, entre outros. Esta planta possui uma substância chamada tanino, presente em suas sementes, que é especialmente indicado para acelerar a cura de feridas, ajudando a cicatrizá-las e a conter hemorragias. O cipreste também é indicado para o tratamento de problemas circulatórios, uma vez que é observada uma melhora de vasos sanguíneos danificados e diminui a retenção de fluidos corporais. Além disso, o óleo essencial do cipreste é altamente recomendado para os sintomas da menopausa.  Ainda não foram encontrados efeitos colaterais do uso.

Segue a imagem do torus para facilitar a percepção Convido a entrarem no grupo https://t.me/joinchat/UXaqhR7z3Tnhop7Y .

Para adquirir os óleos essenciais mais puros doTerra entre aqui: http://www.mydoterra.com/denisefracaro.

Você também pode me chamar para se inscrever e comprar com desconto.

Semana que vem tem mais!

Meditando&Curando

Depois de pular uma semana sem a meditação matinal, voltamos essa terça com a energia do past tense, um óleo essencial indicado para dores e tensões que promove abertura e clareza.

Past tense é uma sinergia doTerra feito de wintergreen, lavanda, hortelã pimenta, olíbano, coentro, manjerona, camomila romana, manjericão e alecrim. Esse aroma acabou me levando para um momento de limpeza interna do corpo e da casa, juntamente com os elementais da natureza que tanto amo. Assim é a vida, cada dia uma novidade.

Vem comigo perceber o que mais é possível. Compre aqui o seu past tense e outras maravilhas https://www.mydoterra.com/denisefraca… ou me chama que eu te ajudo. Entre no grupo do Telegram para receber as informações https://t.me/joinchat/UXaqhR7z3Tnhop7Y​.
Faça exercícios simples de alongamento antes da meditação para ajudar seu corpo a ficar mais confortável https://www.youtube.com/watch?v=WrCPx….
Distribua para quem você sentir que é contribuição e tenha um lindo dia!

Manipuladora, eu? Nananinanão!!!

Meu mais recente texto na revista Perennials Forever, onde a querida Angela Cassiano reúne grandes dicas e reflexões dessa turma pereniável, amantes das coisas boas da vida, com profundidade e estilo. Nada de ficar no raso por aqui, vem com a gente. Leia comigo ou leia em Mais consciência, por favor – PERENNIALS FOREVER.

Dizem que nós mulheres somos manipuladoras. Normalmente, esse comentário vem em tom de acusação. Sinto informar que manipular não é privilégio só das mulheres, somos todos manipuladores – homens, mulheres, crianças – alguns mais hábeis, dissimulados, eficientes, outros mais forçados, brucutus e insensíveis.

Quem assistiu o filme “Casamento Grego” se lembra da cena na lanchonete onde as mulheres arquitetam um plano para o marido aceitar uma ideia que ele jamais aceitaria de bom grado vindo delas. Porém, da forma como elas conduziram a conversa, ele foi levado a crer que a ideia era dele, portanto, se era dele só podia ser uma ótima ideia. Ficou o gajo feliz com sua ’criatividade’ e as meninas felizes com o resultado. Demonstraram grande habilidade de comunicação e empatia na base do sorriso, regado a um bom vinho, sem brigas e sem imposições. Uma aula magna de pós-graduação em manipulação.

Esses resultados seriam exclusividade de mulheres gregas ou latinas? Como fazemos isso o tempo todo, não nos damos conta. Manipular é mexer algo com as mãos – pode ser material de construção, alimentos, elementos químicos ou puramente energéticos como palavras, pensamentos e emoções.

Na atualidade, manipular adotou uma conotação negativa, forçada, como influenciar ou pressionar, forjar dados ou ilusões nas pessoas. 

Cada vez que distribuímos uma ideia aparentemente inocente como, por exemplo, “Você é tão gentil, sempre me ajuda! Você é um doce, sabia que poderia contar com você! Você é incrível!!”

O que realmente está acontecendo aqui? Um elogio simples pode nascer da bondade e delicadeza de quem enxerga a beleza nos outros OU um pode vir de um lugar de controle, onde queremos que essa pessoa vista essa ‘camisa de força bordada e justa’ para que eu possa contar com sua ajuda sempre que eu precisar. Assim nós manipulamos as pessoas. Hummm mas parecia algo tão positivo! A polaridade não condiciona a criação. Criamos pelo lado negro da força também, que todos nós temos. Todos somos magos, estamos em constante criação o tempo todo.

Também posso elogiar ‘sua dedicação no trabalho, dizer que você é demais e resolve os pepinos que poucos conseguem em tempo recorde.’ Estou inflando seu ego – usando a velha amiga vaidade – para te fisgar e sempre deixar os projetos complicados na sua mão, de última hora mesmo, pois você sempre resolve. Dai você se define como essa pessoa prestativa, eficiente e vai dar o sangue para provar para você mesmo e para os outros que você é “o cara” para o serviço. Definição é um negócio muito limitante.

Tem alguma liberdade aqui? Só perguntando…

Como saber se um julgamento ou opinião é emitido com intenção de te manipular ou de emanar bondade?

Na comunicação temos pelo menos duas pessoas: o emissor e o receptor. Estando você em qualquer dessas posições, o seu corpo vai te dar o sinal vermelho=pesado=mentira ou verde=leve=verdade. Assim que você recebe uma onda de informação – seja em forma de palavras ou olhares, seja positivo ou negativo – perceba no seu corpo se é leve ou pesado.

É só observar, não é difícil a não ser que você defina que é difícil. É um treino de auto-observação. Como o seu corpo recebe a informação é a chave. Como o seu corpo quer te mostrar a sensação de leveza ou de peso, é com ele – ele escolhe como te mostrar, em qual parte e com qual intensidade.

O pesado pode ser nas costas, nas pernas, pode ser um aperto no estômago, uma pressão nas têmporas, uma pontada na garganta. Cada corpo fala de seu jeito particular. O leve pode ser uma sensação de abertura, de peito aberto, de alegria, pode ser vontade de dançar, de mover-se. Algumas pessoas visualizam cores. Você pode escolher como conduzir essa conversa íntima da forma mais fácil.

Na realidade, é tão fácil que antes mesmo de terminar a frase, você já vai saber. Ao começar o caminho da auto-observação direta e simples, assim como ela é, você vai perceber muita coisa que já sabia, sempre soube, mas a lógica da atualidade não combinava com o seu saber e então você enterrava o seu saber em algum canto e tomava outro caminho.

Que escolhas você tem feito para anular o seu saber?

Deixo um vídeo para você investigar um pouquinho mais esse tema, principalmente nas famílias, um campo de muitas intensidades, onde nem sempre as regras do jogo são claras. Conte comigo se desejar explorar mais a ferramenta ou qualquer outro tema que te incomode.

Chilique de ir embora

Desde que me conheço por gente, tive esse negócio estranho que batizei de “chilique de ir embora“, ou seja, sempre prefiro ter a opção de partir de qualquer lugar a qualquer hora sem ter de dar explicações, sem depender de ninguém.

Isso pode ser um tanto limitante na vida prática. Na juventude, período de discotecas e baladas, sair de carona com outras pessoas gerava muita tensão pra mim. E se eu quisesse ir embora antes da hora certa? Dar carona, pelo contrário, era muito simples e eu deixava bem claro que, mesmo que a festa estivesse no auge, se me desse ‘chilique de ir embora’, eu iria. E se a carona não quisesse vir, eu não ficaria nem um pouco chateada – da mesma forma que ela não deveria se chatear caso eu a deixasse curtindo a vida adoidado.

Essa vontade súbita de sair de um determinado lugar pode não fazer sentido algum quando se vê apenas com os olhos. Aparentemente, as coisas estão fluindo, as pessoas estão se divertindo e ‘tá tudo bem’, por que razão eu deveria me apressar em sumir dali? Nem eu mesma entendia o porque. Apenas sentia um alívio enorme ao passar pela porta, vez após outra. Era um sentido de urgência!

Mesmo que não tenhamos a menor noção de como as energias de formas pensamento e formas sentimento se projetam e se fundem entre as pessoas, elas fluem como as correntes marítimas invisíveis atraindo alguns e repelindo outros. Fluxos conscientes e inconscientes se misturam sem nenhum tipo de preconceito de cor, raça, temperamento, padrão social. Energia não mente. Energia apenas é.

A maioria das pessoas já experimentou sensações de estar sendo “observado” alguma vez na vida. Em alguns casos, pode-se localizar a fonte de tais olhares, em outros, não. Em ambientes cheios de gente como festas, shows, centros da cidade, igrejas etc, a população presente é sempre muito maior que os seres envoltos em pele e pelos. Mesmo quando estamos sozinhos na natureza, outras presenças podem transformar um lugar maravilhoso num ponto negativo onde nem sempre a energia é benéfica para nós.

Como saber? Como saber se a gente não tem olhos para ver? Atenção ao seu corpo e às informações que ele transmite a você o tempo todo. Sugiro a prática de auto-observação carinhosa, com acolhimento do seu sentir. Sem julgamento, por favor, sem entrar em nóias mentais se deveria ou não, se poderia ou não, se está certo ou não. Não tem certo ou errado, tem o que é benéfico para você, o que funciona para você e talvez para mais ninguém…

Essa busca interna costuma ser solitária. Temos sugestões, receitas de bolo, intuições. Podemos ter muita ajuda se a aceitarmos mas sempre é um caminho solitário no sentido de eu comigo mesmo, eu com meus botões. Quanto mais à vontade você estiver consigo, mais fácil se aceitar, olhar para esses momentos e se sentir em paz com suas escolhas.

Se nos guiamos apenas pela logica, muitas coisas não fazem sentido. A lógica não é suficiente para explicar a Vida. O intelecto com toda a sua inteligência e capacidades serve muito bem para levar a vida prática, construir pontes de concreto, fazer investimentos, entender mapas mas não te ajuda a se entender nem a se sentir melhor dentro das roupas que veste. Pela lógica, muitas pessoas não teriam a menor razão para se sentirem deprimidas e “deveriam” ser capazes de mudar esses estados rapidamente com todo o conhecimento que possuem. Não é verdade?

Sim, só que não!

Gostaria de te convidar a experimentar a solitude, experimentar de verdade o estado de ser sem se preocupar em estar certo, em ter de mostrar-se de determinada maneira, sem ter de provar nada para ninguém – nem para você mesmo. Você não tem de se comparar com ninguém e nem competir consigo mesmo: se ficou só e em paz por mais tempo hoje que ontem – que diferença faz?! Apenas estar em sua companhia em casa, no carro, qualquer lugar e curtir SER.

Pode parecer um vazio tremendamente assustador. Desafio? Saudade? Vontade de mergulhar nesse vazio ou fugir dele? Só você vai saber o que é verdade para você, ninguém mais!

Dê o momento presente de presente para você!

Meditando&Curando

O programa de meditações guiadas semanal vem se modificando aos poucos. O óleo essencial inspiração dessa semana é Cheer, uma sinergia ou uma combinação de laranja lima, limão siciliano, cravo, aniz estrelado, murta e noz moscada. A escolha do óleo é intuitiva e acaba sendo uma surpresa para mim.

Tinha acabado de receber essa novidade e amei o aroma forte e sedutor. Vem comigo perceber quais portas esse aroma abre para você.

Compre aqui o seu: http://mydoterra.com/denisefracaro ou me chama que eu te ajudo. Entre no grupo do Telegram para receber as informações sobre as meditações https://t.me/joinchat/UXaqhR7z3Tnhop7Y​. Assine o canal e clique no sininho para receber as notificações.

Para se preparar para esse momento só seu, faça exercícios simples de alongamento antes da meditação. Assim, você ajuda seu corpo a ficar mais confortável e ter menos distrações https://www.youtube.com/watch?v=WrCPx…. Dez minutinhos são o suficiente.

Distribua para quem você sentir que é contribuição e ótima meditação.

%d blogueiros gostam disto: