Receita infalível para atrair sofrimento

Na minha segunda matéria na revista Perenniasforever, já chego ‘chutando o pau da barraca’, como se diz coloquialmente aqui no Brasil, quer dizer, destruindo a noção de que barreiras são necessárias e devemos investir tempo e energia nesse negócio.

Mesmo que você comercialize arame farpado, telas de proteção ou itens segurança patrimonial, esse é o seu negócio – não é a sua vida! Viver entrincheirado só é bom para esse segmento do comércio.

Vem espiar o que estamos criando de verdade com as barreiras que nos impedem de receber. Leia em http://perennialsforever.com.br/mais-consciencia-por-favor-2/ ou na sequência:

Receita infalível para evitar o prazer e atrair o sofrimento

O ser humano se move por atração ao prazer e por repulsa ao sofrimento. Nossos movimentos na vida pendulam entre esses extremos. Buscamos as coisas que gostamos, que nos fazem bem, trazem conforto, alegria ou nos elevam. Tudo o que dói, incomoda, causa ansiedade, irritação, nervosismo ou raiva, a gente evita, custe o que custar!

Gastamos toneladas de energia, tempo e recursos na tentativa de evitar o sofrimento, evitar pessoas que nos tiram do sério, nos magoam, evitar a dor física ou emocional. Para isso, criamos estruturas energéticas de proteção semelhantes a muralhas fechando o campo à nossa volta. Ficamos lá dentro, na doce ilusão de estarmos protegidos.

Na matéria, blindamos o carro, cercamos a casa de grades, instalamos alarmes buscando proteção gerando o mesmo resultado: ficamos limitados e presos. Muros altos nos impedem de ver tanto o sol nascer como a beleza das árvores, ou um ladrão chegando…

Quando nos trancamos dentro de casa, o nosso acesso à abundância da vida fica restrito. A gente não recebe as coisas ruins, porém tampouco recebe os presentes da vida. A gente se limita ao espaço do nosso quadrado demarcado por grossas paredes. Seria como tirar um balde de água do oceano para morar dentro, ignorando que existe um marzão imenso para navegar, contemplar, prosperar.

Nossa jaula particular, criada e enfeitada com tanto zelo por muitos e muitos anos, fica tão fofa que esquecemos que somos livres. Se a criamos foi para nos proteger. Se precisamos de proteção, isso implica em várias coisas, das quais cito apenas algumas:
1- nos sentimos pequenos e vulneráveis e com medo;
2- esse medo é a matéria prima com que fabricamos essas paredes;
3- se vibramos no medo, atraímos o quê? mais medo, SIM, estamos atraindo aquilo que vibramos o tempo todo por ressonância;
4- qual o nível de eficiência dessas grades?

Essa estratégia tem funcionado para você, de verdade? Ou você está percebendo que vez após outra leva a mesma rasteira da vida, o mesmo tipo de traição ou decepção acontece disfarçado com outra roupa?

A linguagem do universo é energia. Muito antes do sumério, sânscrito ou francês. Por isso, conseguimos nos comunicar telepaticamente com outras raças e reinos. Se continuarmos enviando o mesmo sinal, receberemos o mesmo tipo de resposta: medo vai – medo vem…

Segundo o querido Deepak Chopra em “As Sete Leis Espirituais do Universo”: se desejamos que algo aumente na nossa vida, colocamos mais atenção nisso. Pelo contrário, se desejamos tirar algo da nossa vida, devemos retirar dele a atenção = energia = esforços = recursos.

E aí, a gente cria barreiras feitas de medo (pode chamar também de ansiedade – se lhe trouxer algum conforto, mas é a mesma coisa), todos os dias colocamos mais cimento e tijolos nela e depois reclamamos dos resultados.

Topa um exercício rápido? Vamos usar a nossa capacidade mental e criativa a nosso favor. Seja bem honesto com você mesmo, aqui não tem competição, nem resposta certa ou errada. Ninguém é melhor que você para acessar as suas verdades.

Feche os olhos, respire fundo direcionando o ar para a parte baixa da barriga, e solte devagar, até esvaziar completamente os pulmões. Repita mais duas vezes. Isso te traz de volta para você e para o único momento que existe. Então, pergunte-se:

1-    Numa escala de 0 a 10, qual seria o seu tamanho agora? Receba o primeiro número que piscar em néon na sua tela mental. Apenas receba o número sem julgamento, não tem certo ou errado.
2-    Você está de barreiras elevadas, sim ou não? Se tiver dificuldades em perceber a resposta, me chama.
3-    Dê o seguinte comando: “baixando barreiras, baixando barreiras…” algumas vezes e permita que elas se desmanchem, se desfaçam, derretam ou explodam… Qualquer forma de eliminação dessas muralhas está ok. Você está sempre certo.
4-    Numa escala de 0 a 10, qual seu tamanho agora? Você está maior ou menor?

Ficou mais fácil para respirar? Percebe mais espaço à sua volta, mais leveza e vontade de brincar pela vida? Percebe o quanto vem se contraindo sem saber? Percebe que ativa as barreiras automaticamente porque fomos ensinados a funcionar assim nessa realidade por muito muito tempo?

Isso requer treino. Não porque seja difícil, nada disso. A auto observação é necessária porque o piloto automático disfarçado de precaução, seguro, planejamento etc vai acionar as barreiras automaticamente sem você se dar conta.

Você sabe, de verdade, qual é a sua melhor proteção? A sua vibração! Quanto mais elevada for a sua vibração, mais coisas lindas e pessoas bacanas você vai atrair. Só que isso é assunto para outro dia! Beijo no coração! Se estiver de barreiras baixas, você recebe, se não…

Só mais um detalhe: agora você tem um montão de energia sobrando que usava para manter as barreiras em pé – o que vai criar com tudo isso?

Publicado por Denise Fracaro

Sou uma pessoa que não cansa de estudar, em busca constante de autoconhecimento, com imenso prazer em compartilhar seus achados para o benefício de todos os seres. Além de blogar, trabalho com terapias quânticas usando diversas técnicas e dou cursos e workshops.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: