AS SETE LEIS ESPIRITUAIS I – Lei da Potencialidade Pura

Leis terrenas e leis divinas. Lei – o que significa isso? A palavra vem do latim lex (lei) que significa uma obrigação imposta. Ninguém pode se eximir de cumprir a leis da sociedade onde vive. Não adianta alegar ignorância – “ah, mas eu não sabia…” Saber ou não saber não torna a pessoa inocente.

O conjunto de leis de uma sociedade muda conforme a época, região e vai se adaptando e acomodando aos interesses coletivos – o que é muito bom, pois reflete os avanços de um grupo. Porém também atende aos interesses individuais de quem as promulga, o que pode ser complexo.

Diferentemente da vida na matéria, as leis espirituais não mudam. São sempre as mesmas em qualquer época, em qualquer lugar. Elas têm a ver com a forma como o universo foi criado e se desenvolve e não com costumes locais e temporais. Elas são verdadeiras para todos os seres.

Passamos boa parte da vida sem saber nada a respeito delas, contudo, isso não impede o seu funcionamento pois, um poder maior e incorruptível orquestra esse processo universal. Esse poder é simplesmente a divindade em movimento – criando, renovando e se transformando continuamente, num eterno processo de expansão e retração.
Um fluxo infinito de possibilidades. Nós somos um ser de infinitas possibilidades, ignorantes do nosso potencial. Nós somos parte desse fluxo e, dentro de nossa vida, estamos em processo de criação e renovação constantemente. Se criamos em sintonia com o fluxo maior, tudo parece fluir bem. Se remamos contra a maré de energia universal, pode ser bem complicado.

Fala-se muito na lei da atração que se baseia no magnetismo do nosso pensamento e sentimento. De qualquer forma, aqui serei fiel a um dos autores que mais admiro e seguir a ordem proposta por ele, Deepak, com base no livro “As Sete Leis Espirituais do Sucesso”.

Primeira Lei: Lei da Potencialidade Pura
Potencialidade pura é a consciência pura, nossa essência espiritual. Em essência, não somos bons ou maus, apenas somos. Até mesmo a separação entre o eu inferior (ego) e o Eu superior (espírito) torna-se irrelevante quando nos conhecemos de verdade.

Normalmente, nos restringimos ao reino do ego, para o qual existem muitas necessidades, desejos e jogos. Nesse domínio, as coisas que acontecem, o que os outros fazem e pensam e como levamos a vida são aspectos muito importantes. É com base nessa ferramenta de trabalho que operamos nesse mundo em transformação. Nada do que possuímos nesse reino é permanente – nem poder, fama, nem posses ou títulos, nem dinheiro ou relacionamentos – tudo é transitório. Porém, somos muito mais que o eu inferior.

Deepak Chopra sugere três formas simples de se conectar com a consciência pura:

1. Prática de silêncio e meditação diária
2. Prática de não julgamento
3. Estar na natureza

Praticar o silêncio não é só parar de falar, mas também parar de ouvir. Deixar de lado a TV, o computador, os livros e, principalmente o celular. Deixar de trocar ideias e mensagens. Parece fácil. É não! Desapego moderninho e complicado esse. Estamos acostumados a ser tão necessários e imprescindíveis que levar meia hora para responder a uma mensagem pode gerar muita angústia! Podemos começar com pequenas pausas, uma hora por dia, por exemplo, avisar as pessoas ao redor que estamos em prática de silêncio. Gandhi elegeu as segundas-feiras como o seu dia de silêncio, todas as semanas. Mesmo com todos os seus afazeres e responsabilidades, ele mantinha a prática.

Há alguns anos, estive em um retiro de silêncio, entre muitos desconhecidos. Que experiência! Foram quatro dias transformadores, de paz e tranquilidade. Isso não quer dizer que minha mente tenha ficado quatro dias calada. Infelizmente, essa tagarela compulsiva insiste em querer aparecer na primeira fila. Apesar do barulho interno, me comprometi a cumprir as regras do retiro acreditando que, com o tempo e a prática, o ruído interno também cessaria.

No quarto compartilhado com outras três mulheres, combinamos no primeiro encontro a rotina de uso das áreas comuns e pronto: nenhuma outra palavra foi dita entre aquelas quatro paredes. Silêncio no quarto, silêncio no restaurante, silêncio na natureza.

Caminhando pela pousada, pude ouvir conversas animadas em outros locais. Cada um na sua. Do meu ponto de vista, algo impensável. Deixei a minha família, saí de casa e do meu conforto, gastei um bom dinheiro e deixei de fazer tantas outras coisas de forma que decidi aproveitar ao máximo a oportunidade. Não estava ali para manter o padrão ansiedade-dor-cansaço de sempre. Para o manter o padrão, seria melhor ter ficado em casa.

Os benefícios da meditação são muitos, já falamos sobre isso nesse blog: https://reikiquantico.com/2017/03/22/tempo-de-silencio/. O que mais interessa aqui é como a meditação faz a conexão entre as diferentes dimensões do nosso ser, acessando diretamente o campo de potencialidade pura.

Jesus disse:

“Não vos preocupeis com a vossa vida, com o que havereis de comer ou beber; nem com o vosso corpo, com o que havereis de vestir” (Mt 6,25).
“Pelo contrário, buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão dadas por acréscimo.” (Mt 6,33). blog IMG_1035

Essa fala parece brincadeira e totalmente inadequada nos dias de hoje. Se passamos 12 horas trabalhando (indo e voltando), 6-7 horas dormindo e as outras seis comprando, cozinhando, comendo, lavando, cuidando da casa, da família, dos estudos etc… que tempo sobra?

Santo desafio arrumar tempo para dedicar ao espiritual!!! Uma hora por semana na missa, no centro ou no culto resolve? Ajuda, mas sempre depende do porque estamos lá.

Uma hora meditando por dia? Sério? Dá para negociar uns minutinhos entre a novela das seis e a das sete? Será que pode ser no trânsito?

Com essa vida louca que levamos, algumas “tarefas” simples parecem impraticáveis. Da mesma forma, podemos começar com dez, quinze minutos e ir aumentando conforme sentimos a necessidade, porque a necessidade vem! O bem estar é tão grande que ficamos meio viciados e passamos a buscar esses momentos de solidão e calma.

Quanto à prática de não julgamento, esse é um desafio de titãs. Estamos quase o tempo todo julgando as coisas, as pessoas, o tempo, nós mesmos, nosso trabalho, os produtos que compramos… Tudo tem de ser bom ou ruim, agradável ou não, fácil ou difícil… Essa poluição mental intensa preenche todos os espaços da mente, gerando um fluxo ininterrupto. É justamente no espaço vazio e silencioso entre pensamentos que você se liga à potencialidade pura. Se esse espaço não existe…

Nesse item, também podemos nos propor a não julgar por um determinado tempo, uma hora, duas horas ao dia para sentir a liberdade que a prática proporciona.

Outra estratégia é estar na natureza, praia ou campo, jardim ou parque, onde for melhor e mais acessível. Sentir verdadeiramente as forças naturais também nos coloca em contato com a potencialidade pura.

Quando você conhece esse campo potencial, você também se reconhece como parte dele, acessa a criatividade infinita que permeia toda a Vida, facilitando a solução dos problemas que enfrenta nos relacionamentos, no trabalho e internamente, com você mesmo.

Parece mágica. E é. O mundo é mágico. Somos seres mágicos. Criamos o tempo todo e, por isso mesmo, podemos escolher criar algo diferente dos velhos padrões. Por falar nisso, cadê minha varinha de condão? Ah.. nem precisa… o mundo é mental e minha varinha também é.

mandala 3

Tudo isso é só a primeira lei. Em breve, a segunda: Lei da Doação.

Segue link de um vídeo explicativo do mesmo autor sobre o que acontece durante a meditação:
Realidade Espiritual Legendado – Deepak Chopra

Realidade Espiritual Dublado – Deepak Chopra

 

 

2 comentários em “AS SETE LEIS ESPIRITUAIS I – Lei da Potencialidade Pura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s