Francisco na minha vida

São Francisco entrou na minha vida primeiro pela religião, depois pela minha conexão com a chama amarela e seus mestres. Essa luz de intensa força me traz muito conforto. Escolhi sua oração para o primeiro ritual de passagem de ano que inventei de fazer na praia com a família. Três gerações sentadas num círculo mágico ao redor de um caldeirão de porcelana rosa herdado da querida Vó Mila, onde queimamos as angústias e abrimos espaço no coração para novos projetos de ser.

Em seguida, numa visita a um centro de umbanda, comprei um mini-pergaminho para ajudar a casa. Ao abrir, mais um presente divino, a oração de São Francisco enrolada em pau de canela, vive agora pendurada na árvore pintada pela minha caçula.

Pouco tempo depois, ganhei de presente da grande amiga um livro sobre a sua história (de João Nunes Maia, Ed. Fonte Viva). A cada passo, um aprendizado de simplicidade, confiança, amor. Aquele tipo de estória que gruda na cabeça da gente igual música ruim. Me surpreendia torcendo pelo atraso das pessoas para sobrar uns minutos a mais para ler. Quando terminei – não queria terminar, mas terminei – me senti assim… tão… “pronto, é isso!” Difícil encontrar as palavras para traduzir o que senti. Era o único livro necessário no meu mundo. Não precisava de outro. Meses passaram sorrateiros sem eu mexer na pilha de livros acomodados e pacientes. Até diminuir um pouco esse encantamento e eu conseguir me abrir a outro mestre, outro assunto, outro caminho. No final das contas, todos os caminhos levam ao mesmo lugar, ao amor.

Belo dia de sol, visito minha loja esotérica preferida (Morada do Tarô). Da prateleira cheia de imagens, salta a de São Francisco meditando em posição de lótus, romântico, um lindo yogi. Impossível não comprar. Acabei montando um círculo de pequenos budas formando uma família, para trabalharem juntos. Não satisfeita, adquiri outros para dar de presente a pessoas muito queridas. Suspeito que quisesse montar um fã clube do mestre, principalmente entre algumas mulheres espalhadas pelo planeta que me acompanham em orações de cura.

Uso a oração de Francisco quase diariamente. Ela me ampara, me inspira, me conecta. Me evoca esse desejo de ser um instrumento da paz; de ser um instrumento da tolerância que traz em si tantas possibilidades de ajuste e cooperação; de ser um instrumento da união avivando as belezas que nos unem e não as críticas que nos separam; de ser um instrumento do amor divino espargindo essa energia cósmica por todo lugar tal qual o pó dourado das fadas – imperceptível e poderoso. Ela me inspira a ir em busca dos meus sonhos; a confiar no divino sim mas antes, levantar e fazer a minha parte – oferecer os meus dons, sem mesquinharias, sem contabilizar no caderninho das boas ações e ficar cobrando reciprocidade.

Longo caminho tenho eu pela frente, mais longo que o caminho de Santiago com todos os morros floridos e riachos de água fria. Perco a paciência, me pego em julgamentos, irritação, as dores me tiram o chão… Todos os dias, um recomeço. Todos os dias, um treino de tolerância, respeito e compaixão comigo mesma. Todos os dias, uma oportunidade de ser luz.

Passo a vida limpando
limpando o corpo, a casa, os sonhos,
as roupas, a mente, as palavras,
os pensamentos, a poesia, os desejos,
os caminhos, os véus, a vibração
até vislumbrar a minha própria luz.

 

Oração de São Francisco de Assis

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.

8 comentários em “Francisco na minha vida

  1. … todos os caminhos levam ao Amor… Esse é o nome do meu Deus, minha fé mais profunda… a única certeza que tenho e a razão de eu entregar meus os passos e minha vida com confiança a esse poder absoluto, aceitar o que virá e agradecer a oportunidade de ser um instrumento dessa inteligência suprema, do único laço que não se desfaz jamais, que nos une, rege e ilumina.
    Esse mesmo amor que se manifestou no quartzo rosa, na doçura das esferas sem arestas nem resistências, unidas pelo fio condutor da irmandade que se reconhece no olhar.
    Te reconheço, honro e saúdo, querida irmã.

    Curtido por 1 pessoa

    1. linda, gratidão imensa por todas as vezes que me socorreu, me acolheu e me ajudou e aliviou as dores do corpo e da alma. Um encontro mágico! Que no seu caminho encontre mais pessoas ampliando o círculo sagrado que nos conecta por esse fio de amor e luz. Luz divina! Boa viagem, para fora e para dentro.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s