Dia 11 – É dando que se recebe, verdade?

A segunda parte oração mais conhecida de São Francisco diz assim: “Mestre, fazei que eu procure maisconsolar que ser consolado,compreender que ser compreendido,amar que ser amadopois é dando que se recebe…” Quanta profundidade em palavras tão simples! No budismo, a orientação é: o que você mais deseja receber, você deve dar para ativar a energiaContinuar lendo “Dia 11 – É dando que se recebe, verdade?”

Dia 10 – O que você está criando?

Nossa vida hoje é resultado das criações que fizemos ontem com base em pensamentos e sentimentos nem sempre saudáveis, nem sempre conscientes. Use a sua criatividade e energia para criar a vida que você deseja, não delegue essa capacidade. Hoje começamos a desenhar o futuro na nossa mente. Revisito aqui uma das sete leis espirituaisContinuar lendo “Dia 10 – O que você está criando?”

Dia 9 – Medo, como posso trabalhar essa emoção

Medo é a emoção de um chacra básico em desequilíbrio. Medo, segundo Access Consciousness, é um implante – não nascemos com ele, aprendemos a ter medo com o tempo… Medo, segundo o budismo, é uma ilusão derivada da ilusão de separação. Hoje vamos trabalhar a emoção do momento no planeta, que está no ar eContinuar lendo “Dia 9 – Medo, como posso trabalhar essa emoção”

Dia 8 – Como a alimentação afeta o seu padrão vibracional

Já falei sobre vários fatores que influenciam a nossa frequência. A ideia é manter a frequência de energia o mais elevada possível nutrindo pensamentos, relacionamentos, emoções saudáveis, fazendo atividade física, respirando bem, meditando… O melhor lugar da casa é a cozinha, onde se confidenciam segredos e criamos alquimias deliciosas para saborear a sós ou acompanhados.Continuar lendo “Dia 8 – Como a alimentação afeta o seu padrão vibracional”

Dia 7 – O que mais te irrita nesse momento?

Ontem, falamos sobre julgamentos que temos de nós mesmos. Os julgamentos que temos sobre outras pessoas, eventos ou lugares afetam a energia deles. E é problema deles. Somos viciados em catalogar, organizar, classificar tudo o que acontece em bom ou ruim, certo ou errado, feliz ou infeliz, feio ou bonito. Temos um vício em polaridade.Continuar lendo “Dia 7 – O que mais te irrita nesse momento?”