Coragem

Olha só o seu presente de natal: 365 dias novinhos brilhando à sua frente. 8.760 horas de pura emoção ou, quem sabe, tédio… 525.000 minutos de alegria ou apatia…

E o que você escolhe?

De qualquer forma, você vai passar um terço desse tempo – ou menos – dormindo. Outro terço – ou mais – trabalhando (mais a ida e volta do trabalho). Sobra um terço disso: 175.200 horas = 121 dias para todo o resto.

Que resto é esse?

Essa é a parte que sobra para você escolher conscientemente ou, pelo menos, pensa estar consciente. O que fazemos? Comer (já falo mais sobre isso!), ler, se exercitar, arrumar a casa, comprar, aprender, ler, meditar, cuidar dos filhos e pets, ir ao médico – eventualmente, fazer cursos, estar com amigos e familiares, consertar coisas, ler (já disse isso né, desculpe, é importante!), fazer exames, arrumar armários etc etc.

Comer… já pensaram quanto tempo a gente gasta em torno dessa atividade? Comprar, transportar, guardar, lavar, preparar, cozinhar, servir, sentar para comer, lavar, reciclar…. É muito tempo!!! Se a gente vivesse de luz, sobraria tanto tempo para outras coisas!

A parte que realmente enriquece a alma é sentar e aproveitar esse momento com quem se gosta – compartilhar experiências, ideias, eventos e emoções ou qualquer coisa que tenha acontecido, fazer planos… Às vezes, a preparação da comida é feita a dois, então, também é um momento mágico.

Nesses 121 dias pseudo-livres nos quais acreditamos ter livre arbítrio para tocar as nossas vidas, vivemos à mercê de influências cármicas, culturais, das obrigações da posição social e familiar e muitos afazeres… Na realidade, sobra tão pouco tempo…

Ainda assim, a gente leva a vida como se tivesse todo o tempo do mundo e não fosse morrer nunca. Nem se cogita essa hipótese, morrer – nunca, jamais! Não tenho tempo para isso! Viveremos para sempre, logo temos todo o tempo do mundo para todas as coisas.

Para sair do modo automático da vida, dessa lista ingrata de afazeres (= ‘a fazer’ no plural) e, realmente, usar o tempo em atividades que nos engrandecem a alma, iluminam a mente e o coração e nos permitem ser felizes, é preciso coragem = agir com o coração.

O coração sabe as nossas verdades.

O coração sente as nossas necessidades.

O coração escolhe sempre a verdade mesmo quando a gente se faz de surdo.

O coração apenas sabe o que precisa saber.

Estamos próximos de mais uma passagem de ano, mais uma virada de calendário que pode representar apenas um dia sem graça após outro dia sem graça ou o dia da virada da sua vida onde você decide e escolhe ser realmente quem você quer ser nessa vida!

Bora escolher! Nas escolhas reside a força! Para escolher precisamos ter coragem! Se ficamos presos na mesmice seja por conveniência ou insegurança, vamos passar pela vida desperdiçando essa oportunidade de ouro de viver na verdade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.