Quem quer se milionário?

Imagine que, a partir de hoje, dia 21 de novembro de 2018, você começa a receber 100 milhões de dólares renováveis automaticamente sem qualquer burocracia, sem papelada e sem exigências absurdas – pelo resto da vida.

Como seria viver uma vida sem limitações financeiras? Sem limite de gastos? Sem preocupação com custos? Sem fazer contas? Tudo, simplesmente tudo o que você conseguir pensar, desejar, querer, sonhar, imaginar, conceber – você poderia comprar!

Nem vou entrar no mérito de ser possível ou não. Para algumas pessoas nesse planeta, a vida é assim, pode-se comprar tudo e qualquer coisa a qualquer hora. Para a imensa maioria dos habitantes de Gaia, isso tem cara de programa de televisão de domingo à tarde… ou um conto de fadas.

Uma das primeiras coisas que as pessoas pensam é em parar de trabalhar: se livrar do chefe insuportável, dos colegas irritantes e do salário irrisório. A tão sonhada liberdade!
feet
Válido.

Cada um encara o trabalho de uma forma. Eu, por exemplo, não tenho vontade de parar de trabalhar…. Férias sim! Férias para sempre, não!

Viajar, conhecer o mundo, aprender novas culturas, muito bom! Isso também estaria na minha lista.
map

Vamos lá, vamos brincar de ser os seres infinitos que somos e tornar o tal impossível possível!!! E de onde surgiu isso? De um vídeo do Dain Heer, um dos criadores do Access Consciousness® que assisti um dia desses enquanto cozinhava. Entre uma taça de vinho e algumas castanhas, ele fisgou minha atenção e resolvi embarcar na brincadeira. O desafio – moleza – era escrever 10 coisas que eu faria a partir desse momento mágico. Só mais um detalhe: o que eu mudaria em relação às pessoas.

Desafio #1: a lista de 10 itens!
Item 1 – comprar passagens para Madri para visitar meu irmão.
Item 2 – participar do curso O Fundamento.
Item 3 – abrir uma escola de formação de curadores latu sensu para oferecer cursos subsidiados, se necessário, pelos melhores instrutores, ampliando a participação de pessoas que desejem trabalhar como transformadores, catalizadores e ativistas da expansão da consciência planetária em todos os setores da sociedade. Aqui a ênfase seria a espiritualidade em primeiro lugar, nada de religião. Aqui se fala de natureza e integração, medicina natural, meditação, alimentação, florais, ervas e aromas, música, homeopatia, medicina chinesa e todas as terapias energéticas. Anexo à escola, um espaço de cura e transformação, funcionando como estágio para os novos terapeutas e oferecendo atendimento solidário. (Acabo de ter uma lembrança: há muito muito tempo atrás, ajudei a minha psicóloga a desenhar um projeto semelhante que chamamos na ocasião de “usina de gente”.) Passemos para o próximo item.
Item 4 – proporcionar as melhores escolas e faculdades para as minhas filhas.
Item 5 – fazer seguro saúde de primeira linha para a família toda e para as moças que trabalham em casa.
Item 6 – viajar…
Item 7 – cricri, cricri…
Item 8 – cricri…
Item 9 – …

Acredita que eu não consegui terminar a lista? Acredita que não pensei em trocar o apartamento por outro maior, ou redecorar esse, ou comprar muitos sapatos e joias? Sendo bem sincera: a princípio, essa lista parecia mais fácil do que fazer a do supermercado, porém na primeira vez que sentei para escrever, não passei do item 3. Num segundo momento, consegui avançar um pouco mais: cheguei ao item 7. Num terceiro momento, não houve um terceiro momento!

Talvez eu tenha grande parte das minhas vontades satisfeitas. Talvez minhas vontades não estejam à venda. Talvez eu não tenha grandes ambições. Será? Está rolando um suspense aqui…

Enfim, o objetivo desse exercício não é deixar você ainda mais frustrado por lembrar das coisas que gostaria de ter e não tem.  O objetivo é romper com os paradigmas que temos em relação ao dinheiro – que não deixa de ser uma forma de energia, assim como todo o resto.

A questão é que temos resistências desconhecidas e lacradas em relação ao dinheiro, ao que nos permitimos receber, ao que aceitamos receber, ao que sentimos que merecemos (ou não), ao que permitimos ser remunerado (ou não).

Se nossos amigos e familiares tem muito ou pouco, se nossos pais foram bem-sucedidos ou não, se consideramos o dinheiro sujo, se crescemos ouvindo que gente rica não passa de um bando de aproveitadores, se ter dinheiro pode representar uma ameaça – ameaça, nunca teria pensado assim?

Ter muito dinheiro pode ter um lado complicado também, pode trazer à tona outras questões com as quais não queremos ou sabemos lidar. Como fica o relacionamento com os familiares menos abastados? Como você reagiria se aparecessem na sua porta pedindo ajuda segunda, terça, quarta e quinta? Se tem filhos, como fica a motivação deles para aprender, para o trabalho?

Pode ser que você nunca tenha pensado nessas coisas de forma clara e objetiva. Mesmo assim, suas crenças sobre esses assuntos podem impedir você de acessar todos os recursos disponíveis, podem criar auto sabotagens e acomodação em patamares muito aquém de seu potencial.

Desafio #2 – o que você mudaria em relação às pessoashands
Você seria uma pessoa diferente, se portaria de outra forma se fosse milionário? Continuaria casado com a mesma pessoa ou ela deixaria de ser atraente, útil, adequada, amorosa o suficiente? Continuaria tratando bem os seus funcionários? E seus amigos de copo e de dor, seriam ainda os mesmos? Continuaria seguindo as regras ou furaria as filas da vida, comprando a boa vontade de oficiais e servidores porque, afinal, se você pode pagar, para que esperar?

Parafraseando Shakespeare:to be or notTem uma frase antiga que diz: “Se quer conhecer o caráter de uma pessoa, dê poder a ela! Mas se quer conhecê-la de verdade, retire dela o poder.” Perguntas para a gente pensar.

Vamos brincar de ser milionários!

Vamos acessar o campo quântico e curtir as infinitas possibilidades!

Permita-se sonhar, com riqueza de detalhes.

Permita-se sentir a leveza e a liberdade!

Permita-se!

Se tudo o que podemos imaginar, podemos criar (foi Einstein quem disse isso, não eu!), você vai delegar essa função? Esse é o poder que realmente interessa: o poder de criar!

Cadê sua lista?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s