Diário de um tempo estranho 7

A canção que embala esse momento é “The Logical Song” por Supertramp https://www.youtube.com/watch?v=BhiYRacvS5Y. Fica o convite.

Essa caminhada sem começo sem fim tem algumas paradas compulsórias. Um pitstop para ajuste de partes e troca de peças.

O sentimento de hoje, resignação. 

Nas últimas duas semanas, muitas sensações se sucederam misturadas freneticamente no meu liquidificador mental: derrota foi a primeira a pular no copo, depois veio o seu velho amigo cansaço pesando sobre bengalas de gratidão, uma pitada de alívio – sim, por que não, afinal há uma solução à vista – tristeza aos punhados e mais a sensação de nadar, nadar e morrer na praia, tudo junto.

Luz

Luta

Resistência

Resiliência

Relaxamento

Aceitação e revolta se alternam em movimentos sinuosos ao estilo montanha russa.

E se eu tivesse feito diferente, mais disso ou daquilo, se tivesse me dedicado mais, mantrado mais, dormido menos, trabalhado menos, corrido menos…

“SE” não existe!

Eu sei…

SE todos fazemos o melhor que podemos a cada momento, eu também fiz o meu melhor. Será? Se tenho consciência disso, porque fico me cobrando, me julgando incompetente para cuidar de mim mesma, me maltratando? Isso sim é algo que posso mudar.

SE esse momento é para eu aprender a aceitar a ajuda da medicina…

SE esse momento é para confiar na tecnologia…

SE esse momento é para deixar de lado muitos pré-conceitos…

SE esse momento é para matar uma parte de mim para que o resto possa continuar…

Então é momento de luto e também de vida. Insana dualidade.

Além de tudo o mais que eu estava fazendo (e ainda estou), há três semanas comecei uma novena para Santa Terezinha. Sem programar, esses nove dias de oração terminaram justamente no dia do meu casamento civil – data menos celebrada que a da cerimônia religiosa, em abril, porém ainda assim… Bem-casados ou champagne não seriam tão desejados quanto uma única rosa, aquela prometida pela Santa.

O dia 25 começou com um café da manhã especial mas chegou ao fim sem flores, sem champagne. Ficou a nítida sensação de ter um bloco de toneladas de concreto sobre minha cabeça ruindo va–ga-ro-sa–men–te. As migalhas cinzas de formas variadas se espalhando aos poucos pelo chão.

Hora de chamar o homem de branco. Passaram quase duas luas desde que o caboclo me atendeu. Tarefa dada, tarefa cumprida.

Bora mudar de fase nesse videogame. Voilà!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.